Escolha uma Página

 

Tatá e Danú – O Leve

 

 

 

CD

2015

Brasília/DF

 

Ouvir

Sobre

Tatá e Danú não tinham carreira artística até o lançamento do Leve. Se conheceram por terem interesses acadêmicos parecidos. Um dia foram fazer, juntas, aulas de pandeiro e canto. Nasceu daí uma amizade e uma revolução: passaram a compor em parceria nessas aulas, que, pela alegria e pela imensa quantidade de pessoas que ali circulavam tocando, cantando e batucando, ganharam o apelido de aulafesta. Wilson Bebel, músico da cidade e frequentador da aulafesta, foi quem primeiro entendeu, antes mesmo de Tatá e Danú, que aquela parceria estava dando umas boas frutas – e então resolveu produzir o disco. O Leve nasceu desse encontro extraordinário entre Tatá, Danú e Wilson Bebel.

O disco, que é o primeiro da dupla, foi lançado pela internet em junho de 2015, mês em que tanto Tatá quanto Danú defenderam seus doutorados. Inteiramente gravado, mixado e masterizado na Casa do Som, estúdio-apartamento de Dudu Maia, o disco surpreende pela sua instrumentação de base: o cavaco, a guitarra e o teclado do Grupo Trilogia, banda de jazz formada por Pedro Vasconcellos, Zé Krishna e Misael Silvestre. A variedade de ritmos das faixas também chama a atenção no Leve. Tem samba, choro, valsa, ijexá, maracatu, bossanova, pop. Toda essa diversidade – que fez que com Tatá e Danú chamassem O Leve de um disco de “psycojazz rural” – pode ser ouvida através da internet – no site www.oleve.com.br – ou em serviços de streaming e venda de música digital (Rdio, Spotify, Itunes, etc). Neste site também se pode comprar o disco físico.

O site tem algumas curiosas, como as “separatas”. Você já se pegou tentando separar, assim, na cabeça mesmo, os instrumentos, ou um pedaço de uma música? Pois a galera d’O Leve fez isso pra gente ouvir. Lá é possível ouvir pedaços ou camadas de algumas músicas do disco que foram destacadas para serem curtidas separadamente. Uma das separatas, por exemplo, revela nada mais, nada menos, que um duelo (na verdade, uma dança) entre Márcio Marinho e Pedro Vasconcellos, dois dos maiores cavaquinistas do Brasil. O site traz também comentários técnicos do Dudu Maia sobre as gravações. Vale a pena passar lá.

Renata Weber

Ouvir Online: http://www.oleve.com.br/

Ficha Técnica:

produzido por hágentes no subsolo – tatá weber, danú gontijo e wilson bebel
produção executiva – tatá weber, danú gontijo
concepção e direção musical – wilson bebel
pré-produção – tatá weber, danú gontijo e wilson bebel no estúdio aberto (brasília) com adriano sargaço
arranjos – wilson bebel, com a colaboração do trilogia (misael silvestre, pedro vasconcellos e zé krishna)
gravação, mixagem e masterização – dudu maia, casa do som (brasília)
projeto gráfico – miguel acioli
desenvolvimento do site – rodrigo severo
transcrição e digitalização das partituras – pedro vasconcellos e misael silvestre
fotografia e audiovisual – lena tosta
revisão – mônia silvestrin

gravado na casa do som (brasília) por dudu maia entre 16 de junho e 25 de agosto de 2014